A importância do sono
      Um sono com qualidade, que ao acordar de sensação que de fato descansou e reparou o desgaste do dia anterior, é fundamental para a saúde física e mental. A má qualidade, altera a liberação de hormônios como o do crescimento em adultos e crianças, o sistema nervoso não funciona adequadamente, causando falta de concentração no dia seguinte, alteração de memória e diminuição na capacidade de fazer cálculos. Um sono reparador ajuda a pessoa manter um funcionamento emocional e social ideal quando estamos acordados.
      O sono ideal nos dias de hoje, nem sempre é possível, devido as rotinas que a vida moderna impõe. Stress pelo trabalho, crise econômica, violência, volume de informações a absorver, rotina doméstica, compromissos sociais e a tecnologia (controle remoto da Tv, twitter, internet, facebook e outros), podem levar a uma má higiene, com alterações do ritmo circadiano (dia-noite), que comanda o funcionamento do corpo. O homem desde os seus primórdios na caverna, foi feito para ficar acordado durante o dia com a claridade (vigília) e dormir a noite (escuro). A energia elétrica tornou nossa vida mais fácil, mas também está trazendo consequências, sendo inimiga da qualidade do sono. Uma das características das populações longevas (expectativa de vida acima dos 80 anos), é dormir cedo e acordar cedo, respeitando o ritmo radianos.
      Existe a doença Insônia que é definida como a dificuldade para dormir, manter o sono ou ter um sono reparador. A pessoa pode dormir rapidamente, mas logo desperta, ou ter dificuldade de iniciar e manter o sono. A insônia doença tem varias causas desde emocionais, até físicas como fibromialgia, doenças respiratórias (apnéia) e outras.
      Hoje confunde-se Insônia com Privação do Sono, que é consequência de um estilo de vida. Sua principal causa é a tecnologia, vida social e maus hábitos que afetam o sono. Traz problemas a saúde, porque dorme-se menos tempo que o necessário para reparar o desgaste do dia, podendo levar há um envelhecimento mais precoce. São as pessoas que abrem mão de dormir para olhar Big Brother, futebol após as 22h, twitter, facebook, jogos eletrônicos durante a madrugada, atividades sociais e outras. È a quantidade e a frequência com que se desrespeita o ritmo biológico, que geram problemas à saúde.
      A Privação do Sono causa o mesmo estrago que a Insônia, só que é opcional, é a decisão de cada um. É consequência de um sistema de vida. A  longo prazo pode levar a doença Insônia, pela alteração crônica do ritmo circadiano e de difícil manejo. Como diz um ditado: Velhos hábitos não se rompem facilmente.
Dr. Andres Kieling
Psiquiatra – CREMERS 15169