Alimentação saudável no controle da pressão arterial

É interessante, mas muitas pessoas quando ficam sabendo que estão com pressão alta, não valorizam, acham que é momentâneo, dizem que é porque passaram por algum momento de ansiedade, ou porque talvez ficaram estressadas na presença do médico. De fato, isto pode acontecer, mas é importante começar um controle mais rigoroso. A pressão arterial é a força que o sangue exerce sobre as artérias. Quanto mais difícil for para o sangue fluir pelas artérias, maior será a pressão e maior será a carga de trabalho para o coração, por isso controlar a pressão artéria passa a ser um grande passo na prevenção. Embora na maior parte dos casos a hipertensão não possa ser curada, na maioria das vezes pode ser controlada e seus efeitos prevenidos ou reduzidos.

E o que alimentação tem a ver com isso?

Tenha um peso saudável – assim menor será o esforço do seu coração. Controle o índice de massa corporal. A conta é simples, basta dividir seu peso por sua altura ao quadrado. O IMC considerado saudável é entre 18,5 e 24,9. Se está acima temos que perder peso e isso deve acontecer de forma saudável e continuada até atingir as metas.

Aumente a ingestão de verduras, legume e frutas. Ao menos 5 porções por dia. Quanto mais colorido seu prato mais saudável.

Diminua a frequência de gorduras na sua semana, prefira os grelhados, assados e cozidos.

Coma peixe pelo menos duas vezes por semana, principalmente a sardinha, o atum e o salmão.

Fique atento ao sódio (sal). O sódio é um mineral necessário para manter o balanço de água no corpo e ajudar os músculos e os nervos a funcionarem adequadamente, além de ajudar na regulação da pressão arterial. E por ter um papel tão importante, devemos controlar seu uso, através do controle da ingesta de sal de cozinha. Uma boa dica é retirar o saleiro da mesa. Prove o alimento antes de salga-lo.

Diminua o uso de alimentos enlatados, industrializados e conservas. Fique atento ao rótulo dos alimentos. Alimentos que contém mais de 400 mg de sódio por porção é um sinal de alerta. Pode aparecer pelos nomes de sódio, sal, Na+, glucamato de sódio, benzoato de sódio, sacarina sódica, ciclamato de sódio, iosinato de sódio, guanilato de sódio, alginato de sódio, sulfato de sódio entre outros.

Para continuar a dar sabor, abuse de ervas frescas e de outros temperos:

Arroz – cominho, alho, cebola, salsinha, cebolinha, pimenta, açafrão e sálvia.

Feijão – manjericão, alho, mostarda seca, cebola, cebolinha, salsinha, semente de papoula, pimenta, alecrim, sálvia e folhas de louro.

Sopas – cebola, alho, manjerona, folhas de louro, orégano, páprica, salsinha, pimenta e tomilho.

Molhos – manjericão, louro, cominho, alho, cebola, orégano, páprica, salsinha, cebolinha, pimenta, alecrim, tomilho, manjerona, mostarda seca, cravo da Índia.

Carne bovina – páprica, salsinha, cebolinha, alho, cebola, pimenta, alecrim, tomilho, sálvia, estragão, vinho, vinagre, suco de limão, manjericão, manjerona, mostarda, orégano e louro.

Aves – folhas de louro, curry, gengibre, manjerona, vinagre, suco de limão, mostarda, páprica, salsinha, cebolinha, pimenta, alecrim, açafrão, sálvia, estragão e tomilho.

Peixe – alecrim, açafrão, sálvia, gergelim, manjericão, louro, curry, cravo da Índia, alho, manjerona, mostarda seca ou semente, noz moscada, orégano, páprica, salsinha, cebolinha, pimenta, vinagre, suco de limão e estragão.

Dr. Raul Cassel
Médico e vereador

Fonte: Jornal NH – Caderno Saúde – Segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017.