Ambiente de trabalho hostil gera malefícios à saúde
Com o título acima, matéria publicada no site catraca livre.
Transtorno bipolar, síndrome do pânico e depressão são alguns dos exemplos mais comuns decorrente da negatividade, insatisfação, desânimo, tristeza e ansiedade presentes em um ambiente hostil de trabalho. O site especializado em bem estar ‘Minha Vida’, parceiro do Catraca Livre,traz a psicóloga Ana Paula Bellatti esclarecendo questões que vão te ajudar a ficar atento aos sintomas.
 
Quando as pessoas se dão conta da gravidade do problema, já é hora de partir para a medicação. Para evitar o agravamento das doenças, ela classificou os ambientes de trabalho em três realidades. negativo, neutro e positivo.
 
‘Para o ambiente negativo não é preciso muita descrição, é só lembrarmos da maioria dos ambientes que conhecemos. Pessoas eternamente insatisfeitas, o assunto de ponta da língua nos corredores, nos cafés e rodas de conversas é a vida alheia, o insucesso do outro, o quanto o chefe ou fulano é puxa-saco da empresa, ou seja, a famosa e indispensável fofoca. Tudo é comentado com pessimismo e negativismo, há prazer em dizer que não vai dar certo, que deu errado, que não sei quem se deu mal, e o foco é sempre nos pontos negativos da empresa e das pessoas que a dirigem e que participam dela. Assumir algo que não seja sua obrigação, nem pensar! 
 
O ambiente neutro é aquele do tanto faz, não importa se as coisas estão caminhando para melhor ou para pior, não faz diferença, não me atinge, não tenho nada com isso, a ordem é “não faça nada que você não tenha que fazer”. O que impera é a energia resignada. Portanto faça o mínimo, falar mal das pessoas só se for com muita descrição e sigilo. Reconhecer e parabenizar o que está correto ou positivo é quase proibido. 
 
No ambiente positivo as pessoas têm prazer de se relacionar, as relações são mais verdadeiras, não se julga sem se ter todos os fatos em mãos. Não há inferência, checa-se antes de se deduzir, o importante não é quem está certo, mas sim o que é melhor para o time, se faz questão de entender as pessoas e suas intenções, o objetivo principal é o bem comum. Ser voluntário é um valor notado facilmente. Contribuição e gentileza são evidências. Neste ambiente, não é necessário “tomar conta” das pessoas, o interesse em acertar é maior do que a intenção de negligenciar, por que a vontade de cada um é de fazer o seu melhor e isso se transformou num desafio próprio e deixou de ser apenas mais uma tarefa. “
Fonte: catracalivre