Contato     Acesso aos laudos:     Médicos   |   Pacientes  
HOME UNIDADES CENTRAL TÉCNICA CONVÊNIOS SERVIÇOS EQUIPE
 

Atualidades

O VERÃO EXIGE MAIS DOS OUVIDOS

Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

Dr. Eduardo Homrich Granzotto
Otorrinolaringologista
CREMRS - 27691

    O ouvido é uma parte bem peculiar do corpo humano: um buraquinho escuro, quente, úmido e completamente exposto às adversidades externas. Isto faz com que seja um ambiente extremamente propício para a proliferação de vários microorganismos, especialmente fungos e algumas bactérias. Durante o verão temos um aumento considerável tanto da temperatura quanto a banhos em rios, piscinas, mar, etc. Como consequência, temos uma exposição muito mais intensa a esses microorganismos, que são os maiores causadores de infecções da parte externa dos ouvidos - a chamada “Otite Externa”. Nossos ouvidos possuem um eficaz mecanismo de defesa contra esses agressores externos: a cera dos ouvidos.
    A cera, ou cerume, é ácida e bastante oleosa. A acidez torna o ouvido um meio hostil contra a proliferação dos agressores citados anteriormente, enquanto que a oleosidade forma uma película que repele a água (principal carregador dos microorganismos). Portanto, a presença do cerume é fundamental para a saúde dos ouvidos.
O uso das hastes flexíveis de algodão (mais conhecidos como cotonetes®) é uma prática condenável por três principais motivos: primeiro, se o objetivo principal do seu (a limpeza) for alcançado, estamos removendo a nossa principal defesa contra agressores externos; segundo, sendo grande parte das vezes, ao invés de limparmos o cerume, acabamos empurrando-o para o fundo do ouvido e formando uma rolha ou tampão; terceiro, não é infreqüente traumas importantes no tímpano, com necessidade de cirurgia para correção, causados por acidentes com as hastes flexíveis. Outra forma popular de limpeza que vem se popularizando é o “cone chinês”. Consiste em atear fogo em cone que contem cera de abelha ou parafina. Apesar de ser divulgada como sendo ausente de efeitos adversos, é extremamente perigosa pelo alto risco da parafina do cone derreter, perfurar o tímpano e destruir a parte interna do ouvido, causando lesões irreversíveis. Atendemos com frequência pacientes com queimaduras nos ouvidos e perfurações de tímpano causados pelo uso do “cone chinês”. A sua eficácia, além disso, nunca foi comprovada.
    Como realizar a higiene dos ouvidos então? A melhor maneira é utilizar somente a toalha e os dedos. O ouvido tem um mecanismo natural de expulsar o excesso de cerume, tudo que temos que fazer é limpar a parte externa com a toalha e deixar a parte interna com a natureza. Algumas pessoas possuem certa deficiência nesse mecanismo natural de limpeza (especialmente idosos). A esses é recomendado que visitem seus médicos otorrinolaringologistas a cada 6 a 8 meses para revisão e limpeza adequada.
Portanto, cerume não é sujeira, é defesa. Nada mais além da toalha é necessária para a higiene adequada dos ouvidos, na dúvida, consulte um otorrinolaringologista para orientação.



< voltar

 
Resultados
de Exames
Médicos
Pacientes
Convênios
Atendendo
Você