Câncer de Mama
Os questionamentos sobre quais medidas poderiam diminuir o risco de câncer de mama são frequentes. As respostas baseiam-se em alguns cuidados para melhorar a qualidade de vida.
Sabe-se que a obesidade é considerada um fator de risco para câncer de mama na pós-menopausa. Acredita-se que seja devido ao aumento das taxas de hormônios femininos (estrogênio), que ocorre pela transformação do hormônio produzido na suprarrenal (androstenidiona) em estrona (hormônio feminino) no tecido adiposo. Quanto mais obesa, mais formação de estrona, e maior o risco de câncer de mama.

Numa pesquisa realizada com 337.000 mulheres, as obesas (IMC > 28Kg/m2) tiveram 26% mais tumores mamários. Outro estudo observou que o ganho de 20 a 29Kg aumentava o risco em 56%.

As pesquisas sobre exercício físico e sua relação com câncer de mama geram bastante confusão, pois exercício físico e peso corpórreo estão relacionados. Alguns estudos sugeriram que 4 a 7 horas de exercícios físicos semanais podem reduzir o risco de desenvolver câncer de mama em até 20%, independente do estado menopausal.

O consumo de bebidas alcoólicas também está associado com aumento do risco. A principal hipótese é o efeito carcinogênico dos metabólicos do álcool, porém outras teorias sugerem interferência no metabolismo do estrogênio ou deficiências nutricionais. Alguns estudos demonstraram aumento de 1% no risco para cada 10 gramas de álcool consumidas continuamente (uma taça de vinho = 14 gramas de álcool). O aumento do risco pode chegar a 51% para as mulheres que consomem três ou mais doses de álcool por dia. A relação de risco é independente se ingerido cerveja, vinho ou destilado, pois pesquisadores defendem que o etanol é o agente agressor.

Vale ressaltar que o uso combinado de álcool e tabaco potencializa o risco.
O controle do peso, a atenção à dieta saudável, o estímulo à atividade física e a restrição ao álcool e ao fumo são importantes para uma boa qualidade de vida. E quem vive bem, adoece menos!

Dra. Gabriela Santos
CREMERS 24627
Médica Mastologista