Cerca de 40% das mulheres têm sintomas da TPM

      Por causa de uma alteração de hormônios durante o ciclo menstrual, cerca de 40% das mulheres apresentam sintomas da tensão pré-menstrual (TPM).
Os sinais todos conhecem – quem tem o problema e quem sofre indiretamente com ele –, mas pouca gente sabe por que eles acontecem e como fazer para preveni-los ou amenizá-los.
Para detalhar o assunto, o programa Bem Estar recebeu no estúdio o ginecologista e obstetra Cláudio Ferrarezi e o endocrinologista Alfredo Halpern, que também é consultor semanal e explicou que a TPM é uma doença química e muitas mulheres se recusam a tratá-la. Halpern comentou, ainda, sobre a serotonina, o hormônio do prazer.
Entre as formas de prevenção da TPM, estão: cuidar da alimentação, fracionar as refeições, controlar o estresse, parar de fumar, tomar pílula anticoncepcional e, se houver indicação médica, usar um creme à base de progesterona, um dos hormônios envolvidos no ciclo menstrual.
Fazer atividade física aeróbica também é fundamental: no mínimo quatro vezes por semana, durante 30 minutos. O exercício estimula o hormônio do crescimento, que na mulher, depois dos 18 anos, assume a função de ajudar o ovário a melhorar a produção de progesterona.
Nas ruas, a repórter Marina Araújo foi conferir uma república mista de estudantes para ver como a TPM atrapalha a convivência entre meninos e meninas. Os sinais perturbam ainda mais quando aparecem em várias moradoras ao mesmo tempo, com “faíscas” para todos os lados. As mais quietinhas ficam agressivas e vice-versa. Já outras tentam relaxar, ler um livro, ficar sozinhas ou até meditar.
O Bem Estar também falou sobre a importância da dieta para evitar a TPM. Veja abaixo:

Alimentos indicados

– Cálcio: leites e derivados, sorvete desnatado, salmão, vegetais verdes e tofu (queijo de soja)
– Vitamina B6: carnes, cereais integrais, banana, batata, lentilha, amendoim, nozes, salmão, atum e fígado de boi
– Magnésio: vegetais verdes escuros (como espinafre, escarola e brócolis), arroz integral, abacate, banana, beterraba, abacaxi, manga, milho e granola
– Vitamina D (além do sol): leite, gema de ovo, manteiga, peixes de água fria, shitake seco e óleo de fígado de bacalhau
– Fibras, legumes e verduras em geral
– Ácidos graxos: óleo de prímula, ginkgo biloba e ômega 3
– Água e diuréticos naturais (melancia, melão, alcachofra e abacaxi)
O ideal é consumir esses alimentos o mês todo, mas, se não for possível, iniciar a ingestão por volta de 10 a 15 dias antes da menstruação.

Alimentos não recomendados

– Frituras
– Gorduras
– Sal
– Açúcar
– Café, chás e bebidas à base de cola
– Álcool
– Margarina
– Molho shoyu

Fonte: Bem Estar