Cuidados com as doenças de inverno – H1N1 outra vez
Ano atípico; ainda nem começou o inverno e a doença mais temida já está circulando em grande escala entre nós: é a gripe provocada pelo vírus influenza H1N1. E sem disponibilidade de vacina nas clínicas particulares. Postos de saúde só vacinam pessoas dos grupos de risco! Caos total, todos com muito medo dessa doença que já matou muita gente.
Não são todas as pessoas que entram em contato com o vírus que irão desenvolver a doença. E também não são todos os que ficam doentes que morrem. Uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes, associada a horas regulares de sono e atividades físicas, além de evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro são fatores que melhoram as defesas do nosso organismo.
               O que fazer para prevenir as doenças respiratórias?
-Todos sabem, mas é preciso fazer: lavar as mãos com água e sabonete/sabão antes das refeições, após tossir, espirrar e ir ao banheiro. Essa é uma medida simples, porém crucial para evitar a transmissão de um grande número de doenças, inclusive a gripe A;
-Se possível, usar lenços de papel descartáveis ao tossir, espirrar e assoar o nariz. Na inexistência deste item dar preferência à dobra do cotovelo ao espirrar/tossir;
-Evitar tocar os olhos, nariz e boca após espirrar/tossir ou tocar em objetos e/ou superfícies que possam estar contaminadas (maçanetas, corrimãos);
-Não compartilhar garrafinhas de água, copos, canudos, alimentos, toalhas e outros objetos de uso pessoal, evitando também o uso de bebedouros;
-Manter a casa, a escola, e os mais diversos ambientes o mais arejado possível e evitar frequentar ambientes fechados, com aglomerados de pessoas;
-Em ambientes de uso público como escolas, creches e consultórios, proporcionar uso de toalhas descartáveis, sabonete líquido, lixeiras com acionamento por pedal, frascos de álcool gel, entre outros;
-Realizar anualmente a vacina da gripe;
-O cloro e o álcool 70% são eficientes no combate ao vírus, devendo ser utilizados na desinfecção de mesas, maçanetas, torneiras e superfícies em geral.
                 O que é um caso suspeito de gripe?
Indivíduo com início súbito de febre, tosse ou dor de garganta acompanhado por dor de cabeça, dor nos músculos ou nas articulações. Em casos graves há dificuldade respiratória. Recomenda-se que esse indivíduo com síndrome gripal fique isolado durante sete dias do início dos sintomas, ou até 24 horas após cessar a febre.
Finalmente, é importante frisar que o uso do antiviral não é preventivo e é de decisão e prescrição exclusiva do médico, devendo ser iniciado nas primeiras 48 horas dos sintomas.
Dra. Margaréte Fernandes dos Santos
Pediatra – CRM 18342
Fonte: Jornal NH – Caderno de Saúde – Segunda-feira, 25 de abril de 2016.