Cuide de sua alimentação se vai “pular no carnaval”

Muita fruta, hidratação reforçada, alimentação leve e moderação no consumo de álcool, são as principais dicas do nutricionista Paulo Costa da Silva. Segundo ele, é fundamental que as refeições sejam leves para evitar transtornos intestinais. O ideal é consumir várias refeições pequenas em intervalos de no máximo quatro horas.
Para não desperdiçar tempo na cozinha, o folião pode apostar em pratos rápidos em versões saudáveis. O lanche, por exemplo, pode ser preparado com pão integral, queijo cremoso magro, peito de peru (substituível por rosbife magro), folhas de alface, fatias de tomate e cenoura ralada.

Outro lanche prático e energético é a salada de frutas salpicada com granola, quinoa em flocos, grãos de chia e iogurte batido com mel e canela. Quem busca uma refeição efetivamente, pode optar ainda por massa integral com molho de tomate fresco, ervilhas, brócolis e iscas de peito de frango.
Sinal Vermelho

Segundo Costa da Silva, alimentos ricos em gordura (carnes gordas e frituras), temperos prontos, molhos gordurosos (o branco, por exemplo) devem ser evitados.
“Estes alimentos são de lenta digestão e podem causar desconfortos intestinais, que é tudo o que o folião não quer ter nesses dias. O excesso de sal também deve ser evitado para não causar a retenção de líquido”, diz o nutricionista.

Quem não consegue resistir às tradicionais feijoadas de carnaval deve montar o prato colocando 1/4 de feijoada, 1/4 de arroz e o restante de couve-manteiga refogada e outros vegetais.
O abacaxi e mamão papaia ajudam o estômago e o intestino a trabalharem de forma mais eficaz. No caso de bebidas alcoólicas, o folião jamais deve começar a beber de estômago vazio.

É importante alternar a bebida com o consumo de copos grandes de água. O consumo máximo diário preconizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de duas doses para homens e uma para mulheres. Uma dose equivale a uma lata de cerveja ou um copo de batida.

Quem eventualmente exagerar na bebida alcoólica deve, necessariamente, eliminar alimentos gordurosos para não sobrecarregar o fígado. O órgão é responsável por metabolizar as toxinas do álcool. Vale a pena investir em frutas, sucos, verduras, legumes, peixes e cereais. Costa da Silva sugere duas receitas de sucos. Uma para a desintoxicação e outra para desinchar o corpo.

Para desintoxicação:
1 fatia média de abacaxi
100 ml de suco de laranja
100 ml de água de coco 
2 folhas de couve
1 colher de sobremesa de salsa
1 colher de sobremesa de mel 
Bater tudo no liquidificador

Para ‘desinchar’ o corpo: 
1/2 talo pequeno de erva doce
1 fatia de abacaxi 
1/2 talo de salsão 
200 ml de água 
Bater tudo no liquidificador.

Fonte: Naira Sodré – Publicada em 01/02/2013 tribuna da Bahia