Depressão tem cura?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a Depressão é uma doença crônica, como diabete, reumatismo, asma e outras. Tem o controle dos sintomas, remissão, mas a interrupção do tratamento pode agudizar, com retorno dos sintomas e as limitações funcionais da vida. Tem controle, mas não tem cura.

É considerada uma doença com desencadeante psicológico (stress), que leva alterações orgânicas no cérebro, com diminuição da atividade em áreas que regulam os sentimentos e comportamento. Segundo a OMS em 2020 será a principal causa de afastamento do trabalho por motivo de saúde.

A OMS alerta que somente 25% das pessoas recebem o tratamento adequado. Ou por não tem acesso aos tratamentos psicológicos, ou são mal avaliadas e não diagnosticada por despreparo do profissional, uso de doses inadequadas dos medicamentos. Outro fator é a qualidade da medicação, que não é fiscalizada após saída da indústria. Existem diferenças entre o original, genérico e similar. Quando se compra açúcar, farinha e outros gêneros, as marcas fazem com que cada produto tenha características e qualidade de quem fabrica. Ou seria apenas na indústria farmacêutica que não haveria diferença na qualidade dos produtos. Pouco acesso ao especialista nos casos mais graves, doenças clinicas que levam a depressão, interação de medicamentos, abuso de drogas, como álcool, estimulantes, medicamentos para emagrecer e outras. Grande parte dos pacientes, ao melhorar, abandona o tratamento, algumas vezes por falta de orientação, quanto a cronicidade. Efeitos colaterais indesejáveis, custo dos medicamentos e outras causas, levam ao abandono e cronificação da doença.  Alerta a OMS.

Fica o alerta, que mesmo recebendo o tratamento adequado 20% das depressões são refratarias, não respondem nada aos medicamentos. De 60 a 70 % cronificam, a pessoa continua com a doença, mas tendo o controle dos sintomas, podendo a pessoa voltar a exercer todas as suas atividades como trabalho, vida social e familiar. O objetivo do tratamento é recuperar o máximo o individuo para a vida.

Dr. Andres Kieling
CREMERS  15169
Psiquiatria