Dia da Mulher com novo para o período menstrual
      DIA  8 de MARÇO é o NOSSO DIA PRINCIPAL, mas LEMBREM-SE  que qualquer dia deve ser um dia “importante para nós“! Devemos nos cuidar, nos repensar, nos dedicar às coisas que são importantes para a nossa vida TODOS  os dias como a saúde, a família, o trabalho e a educação, por exemplo.
Mas sendo o DIA 8 de MARÇO o Dia Especial da Mulher, resolvi  hoje apresentar algo praticamente novo, no nosso meio, nesse artigo: vou discorrer sobre os  coletores menstruais. Existentes há muito tempo nos EUA e Alemanha, pouco conhecidos na área médica, lá são bastante propagados pelos adeptos da  filosofia mais “naturalista“. Sofreram impulso comercial recente, com o desenvolvimento de novos materiais como silicones de uso medicinal, pigmentos não tóxicos e com a busca  de opções mais ecológicas para os problemas diários.
Os coletores de menstruação  são dispositivos  de silicone que a paciente coloca em si mesma com a finalidade exatamente de “coletar a menstruação” por 4 a 12 hs, dependendo do volume menstrual, vontade da paciente, etc.. Há dois tipos basicamente, com formas, opções, indicações distintas.
1) Um grupo é dos coletores cônicos,  que são higienizáveis, apresentam diferentes tamanhos e diversas cores. Muito úteis na prática para pacientes atletas, bailarinas, pacientes que apresentam alergias aos absorventes ou que apresentam um volume menstrual  maior, desconfortável. São mais ecológicos que os absorventes  e são muito duráveis, se pagando em alguns meses , mesmo sendo importados. São colocados pela paciente na vagina, não ficam desconfortáveis quando bem colocados, mas não permitem relações sexuais.  Nos dias de fluxo menstrual devem  ser  esvaziados periodicamente,  lavados e recolocados.  No final do período menstrual é feita uma higienização mais completa pela paciente mesmo, são guardados e reutilizados no período menstrual seguinte.
2)    O outro grupo, diferentemente dos acima descritos, consiste em coletores mais direcionados para volumes menores de menstruação, são mais flexíveis,  descartáveis e apresentam de vantagens,  além de liberar o uso  do  absorvente, a possibilidade de  que a  paciente possa,  com conforto e segurança  ,  manter relações sexuais nos dias de fluxo menstrual.  Esse dispositivo  é mais anatômico e o sangue menstrual  fica coletado no fundo vaginal dentro do mesmo .  Bem colocado, não é percebido no ato sexual .  Muito útil em pacientes que apresentam escapes menstruais, fluxo mais escasso e/ou devido a situações ginecológicas especiais.  Encontram-se à venda em farmácias normais do nosso meio.
Há uma curva de aprendizado para as pacientes ficarem seguras  na colocação e retirada, assim como na higienização dos mesmos.  Há um trabalho psicológico agregado na nossa  consulta , pois envolve uma manipulação pélvica  e muitas pacientes têm dificuldades em se tocar, o que é imprescindível para colocar e retirar os coletores.  Mas afirmo,  que MUITAS PACIENTES SE BENEFICIARÃO deles na ausência de contraindicações, que são poucas (pacientes  virgens,  que tiveram cirurgia vaginal prévia, e/ou problemas na posição do útero), cada paciente com um tipo,  de acordo com suas peculiaridades.  É um NOVO PARADIGMA , DE  FATO!   Mas toda a mulher moderna precisa ser “ aberta “ a NOVOS PARADIGMAS!!! Cumprimentos a nós todas pelo PELO DIA DA MULHER!!!
Dra. Carmem Helena Snel
CRM 13284 RS
Especialista pela FEBRASGO em Ginecologia e Obstetríci
Pós-Graduada em Geriatria pela ULBRA
Especialista em Acupuntura pelo Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura