Dia Internacional da Mulher
É uma data mundialmente vinculada às reivindicações femininas por melhores condições de trabalho, justiça e igualdade social. Mas também é um momento de reflexão sobre as conquistas e mudanças sociais conseguidas.

No dia 8 de março de 1857, 129 operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, reivindicandomelhores condições de trabalho, como a redução da carga horária de 16 horas por dia para 10 horas, e a equiparação de salários com os homens, visto querecebiam menos de um terço do salário dos homens. Elas foram fechadas na fábrica, onde, entretanto, se iniciou um incêndio, e essas mulheres morreram queimadas. Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido,em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de março como “Dia Internacional da Mulher”. Mas, apenas em 1975, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas). De lá para cá, o movimento a favor da emancipação da mulher tem tomado forma no mundo inteiro.

 
Para as mulheres brasileiras, o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco. Nesta data, foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e as mulheres de hoje são mães, esposas, profissionais, amigas, irmãs, filhas… assumem e cumprem de maneira admirável os seus vários papéis na sociedade.

Às “super-mulheres de hoje” lembramos, não esqueçam de vocês! Cuidem-se! Atenção à saúde! Cuidem da alimentação, pratiquem atividade física, evitem bebidas alcoólicas e fumo.

Continuem vivendo cada um dos seus papéis com amor e alegria, e sejam felizes!
Dra. Gabriela Santos
Médica Mastologista
CREMERS 24627