Dicas para o Carnaval
Fevereiro já chegou e, com ele, o tão esperado carnaval. A preocupação com diversão é tanta que é fácil se esquecer dos cuidados mais básicos com a saúde.
A alimentação errada, o abuso do álcool e a ausência de sono causam um desgaste muito grande ao organismo.
Carnaval é sinônimo de descontração. São quatro dias de música, suor e folia.
A alimentação que antecede ao cardápio do carnaval exige uma atenção especial. A preparação requer refeições balanceadas, ricas em alimentos de fácil digestão, livre de pratos gordurosos e frituras.
O folião deve abusar de sucos de frutas e água naturais, água de coco e picolés de frutas, que são altamente hidratantes e ricos em sais minerais.
A dieta deve conter legumes, verduras, carboidratos na forma integral (arroz, pães, entre outros) e carnes brancas (aves e peixes), além de frutas. Este cardápio equilibrado, com muitas vitaminas e minerais, ajudará a melhorar o sistema imune dos foliões.
Durante os quatro dias de festa, as refeições devem ser reforçadas com carboidratos na forma integral, encontrados em massas, batata, milho, mandioca, arroz e pães. E devem ser fracionadas, isto é, ingeridas em pequenas porções, a cada três horas. Estes alimentos são responsáveis por fornecer energia ao organismo, por isso é importantíssimo o seu consumo neste período.
As bebidas alcoólicas devem ser consumidas com moderação, pelo seu alto valor calórico, associadas aos seus efeitos colaterais.
Como  são potencialmente diuréticas, promovem uma eliminação de líquidos muito maior do que a ingestão em si e podem provocar desidratação.  Além de moderar no consumo de álcool, intercale um copo de bebida alcoólica com um de água. Dessa forma, os efeitos negativos, e até a ressaca, ficam mais brandos. Comer alguma coisa enquanto bebe também faz bem, pois mantém a glicose estável no sangue e evita que você passe mal.
Não abuse das substâncias energéticas. Algumas substâncias, como o pó de guaraná e as bebidas energéticas, dão mais pique para curtir o carnaval. Mas essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono na hora de dormir, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar até à arritmia cardíaca.
Os especialistas explicam ainda que não existe quantidade segura, pois a concentração de cafeína em cada cápsula varia de fabricante para fabricante. Além disso, o corpo se acostuma com a cafeína, que passa a ter menos efeitos, e o organismo precisa, progressivamente, de mais remédio para conseguir o efeito desejado.
Após o carnaval, é recomendado uma dieta com o cardápio similar ao indicado para o pré-carnaval, rica em água natural, água de coco e chá verde, sem frituras e sem carnes gordurosas. Deve ser dada preferência às carnes grelhadas, cozidas, queijo branco, leite desnatado, doces (com moderação) e frutas.
Isso ajudará a limpar e reequilibrar o organismo.
DIVIRTA-SE!
Associação Medicina de Novo Hamburgo