Doença ou adaptação inadequada?

A nossa cultura do século XXI infere que todo e qualquer sintoma seja relacionado a uma doença. A medicina segue essa linha, porém será que sempre existe alguma doença a ser tratada?

Digamos que um agricultor compre uma Kombi para puxar seu arado, até vai conseguir, mas não por muito tempo. Pode quebrar, atolar ou superaquecer. O agricultor leva a Kombi para a concessionária e reclama que está com problema. Os mecânicos até podem mudar o motor, a suspensão e os pneus, porém a Kombi nunca vai ser um trator. Por quê? Porque a Kombi não foi feita para isso!

Estima-se que o Homo sapiens, como conhecemos, esteja na superfície da terra há cerca de 2 milhões de anos. Antes da Revolução Industrial, principalmente, vivíamos em pequenos aglomerados com pouco contato com outros grupos. A alimentação era de subsistência, basicamente frutas, legumes e carnes (pouco abundantes). Nada industrializado e sempre com quantidades limitadas. Nos últimos 100 anos isso mudou muito! Alimentos em abundância, cheio de químicos e industrializados. Não há mais necessidade de correr para caçar, ou ir pra lavoura para colher. Basta ir ao supermercado, ou, até, tele-entrega. Não precisamos mais de esforço, a comida chega a nossa casa com grandes quantidades de sódio, frituras e glicose. Com a aviação veio a globalização. Um vírus novo que surge na China hoje, amanhã já está aqui, e vice-versa. Vivemos em grandes conglomerados, com contato diário com milhares de pessoas confinadas a espaços pequenos. Nunca foi tão fácil a disseminação de vírus e outros microorganismos transmissíveis.

As crianças nascem com o sistema imunológico imaturo e “virgem”, ou seja, não têm anticorpos preparados para os microorganismos que encontrarão após o parto. Enquanto são amamentadas, a mãe empresta seus anticorpos através do leite materno, porém após o desmame, vão precisar dos seus próprios anticorpos. As vacinas ajudam aumentar o “banco de dados” do sistema imunológico, porém com bastante limitação. As informações de novos microorganismos são processadas a duras penas, somente quando sofre agressão desses agentes (infecções). Antes da vida urbana, as crianças tinham contato frequente somente com irmãos e familiares mais próximos. Só iam para escola após os 6 ou 7 anos de idade. O sistema imunológico já estava mais maduro e tinha bastante tempo para processar cada nova infecção. Hoje as crianças vão para creche com 4 meses! Entram em contato com dezenas de pessoas por dia. Qualquer vírus, por mais simples que seja, já pode causar uma infecção, pois encontra um organismo completamente despreparado para se defender. Se um quadro de infecção respiratória demora cerca de 28 dias para melhora completa, e uma criança que vai para creche pega (em média nos Estados Unidos) 12 infecções de vias aéreas por ano, se pode imaginar como vai ser o ano da criança e dos pais!

A dieta moderna também causa muitos desconfortos que geram queixas frequentes nos consultórios. Grande parte dos desconfortos, como a doença do refluxo, que podem causar irritação crônica na garganta e até rouquidão, poderiam desaparecer com uma dieta adequada e um hábito saudável.

Portanto, temos que entender que nos últimos 100 anos estamos usando nosso corpo de uma maneira que ele não foi preparado para tal. Dieta inadequada, hábitos inadequados, poluição, químicos, etc. não estavam presentes nos 1.999.900 anos anteriores de nossa existência. Ainda levará muito tempo para nossa “Kombi” evoluir para um “trator”.

Dr. Eduardo Homrich Granzotto
Otorrinolaringologista
CREMRS – 27691