Intolerância à lactose: Como acertar na dieta?
A intolerância à lactose é a incapacidade parcial ou total em digerir a lactose (o “açúcar” do leite), e seu desenvolvimento no organismo é mais frequente já na fase adulta. Muitos dos alimentos presentes na nossa dieta diária contêm o componente na formulação, como leite, chocolate e iogurte, o que impõe alguns desafios no cotidiano dos portadores.
“A intolerância à lactose advém da deficiência ou da redução da enzima lactase, que é produzida no intestino delgado, e é responsável por decompor e absorver este açúcar”, explica Joyce Rebouças Passos Mourão, Gerente de Nutrição do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
A intolerância é dividida em três graus: leve, moderado, e severo. Algumas pessoas têm deficiência mínima na produção da enzima e outras não a produzem. O grau de cada paciente só pode ser descoberto através de exames específicos.
A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) pode ser dividida em primária, ocorrendo em crianças de famílias com casos de asma, rinite, dentre outros, e secundária, apresentada geralmente após surtos de gastrenterocolite aguda (cólicas, diarreias) ou consequente à deficiência transitória de IgA. Nas crianças, a alergia à proteína do leite de vaca é normalmente um fenômeno transitório, de duração variável, e os sintomas aparecem nos primeiros três meses de vida. “Todos os leites e derivados de origem animal têm lactose, menos os de soja, arroz e aveia”, complementa Joyce.
Acerte sua dieta
Fazer acompanhamento e seguir uma boa dieta com orientações de um nutricionista é essencial. Confira algumas dicas que ajudam a manter a qualidade da alimentação:
•Se a avaliação médica permitir, o consumo de leite e derivados deve ser feito, preferencialmente, entre as refeições principais, e não durante o almoço ou o jantar, pois são as refeições mais ricas em ferro e o cálcio atrapalha a absorção do ferro heme de origem animal e não heme de origem vegetal.
•Para auxiliar ainda mais a absorção do ferro devido a quadro de anemia, por exemplo, consuma frutas ricas em vitamina C: laranja, mexerica, limão, acerola.
•Evite também o café preto e os variados tipos de chá (mate, preto, verde), e também o chocolate. Esses alimentos atrapalham parte da absorção de cálcio.
•Iogurtes que possuem pouca lactose na sua composição podem ser consumidos de acordo com o grau de intolerância do paciente, avaliado pelo médico
Fonte: Hospital Alemão Oswaldo Cruz