Medicamentos

      NA CONSULTA – o momento da consulta é sempre uma excelente oportunidade para você tirar suas dúvidas, tanto em relação ao seu problema de saúde como em relação ao tratamento que o médico está receitando. Ao final da consulta caso seja receitado uma ou mais medicações para o seu tratamento, siga as instruções e orientações recebidas, pois isto contribuirá para que você tenha um melhor resultado.
O MOMENTO DA COMPRA –foi decidido o tratamento mais adequado para o seu caso. Ao adquirir o medicamento considere sempre esse profissional como a principal fonte de informação e referência para o seu tratamento, no caso de dúvidas e/ou possíveis efeitos colaterais. Vário medicamento tem a mesma composição, porém seus preços podem variar bastante. Faça uma pesquisa de preços, porém lembre-se que existem regras bem definidas que a farmácia deve seguir para lhe oferecer opções de marcas e genéricos. Na dúvida converse com o farmacêutico responsável, que é o profissional habilitado a lhe dar todas as informações sobre as diferentes opções. Não aos bonificados, muitas vezes de procedência duvidosa e sem bioequivalência. Caso não encontre o medicamento prescrito, sempre pesquise em mais de uma farmácia, e na hora da compra, lembre-se de pedir para ver o prazo de validade.
 COMO GUARDAR E UTILIZAR OS MEDICAMENTOS – não tire o medicamento da embalagem original. Dentro dela existe uma bula com todas as informações importantes que você precisa saber. Por exemplo, se você deve tomar o medicamento depois de uma refeição ou não, quais os efeitos colaterais mais comuns, orientações do fabricante e contato em caso de dúvidas, no entanto a maioria dos medicamentos traz uma série de efeitos colaterais, prevendo inúmeras situações que visa se proteger em situações de complicações, do contrário você não tomaria nenhuma medicação se fosse se basear apenas pela bula. Guarde seus medicamentos em um local fechado e no qual as crianças não tenham acesso. De preferência em um armário com chave. Além de evitar a exposição à luz, isto também evita a contaminação com outros produtos e até mesmo com insetos. Não coloquem em pratos, tigelas, os armários da cozinha e gavetas não são o local ideal para o armazenamento de medicamentos. Na consulta, leve sempre a receita para seu médico ou em caso de atendimento de emergência.
ADESÃO AO TRATAMENTO – nunca faça uso de medicamentos por conta própria, pois você pode correr riscos de efeitos indesejáveis, além de correr o risco de agravar sua doença ou comprometer o resultado do tratamento. Siga rigorosamente a orientação médica, e nunca use os medicamentos receitados para familiares, amigos ou vizinhos porque neles o efeito foi positivo. Alguns medicamentos são usados em tratamentos crônicos, ou seja, por períodos prolongados. Caso note alguma mudança no controle do tratamento, ou de seus sintomas, comunique ao seu médico. Procure tomar os medicamentos nos horários corretos. Mesmo se estiver se sentindo bem siga a prescrição e não abrevie o tratamento, pois podemos ter recaídas, e se esquecer de tomar uma dose, não tome duas para compensar este esquecimento.

RAUL CASSEL –  CRM 15.315