Otite externa difusa aguda

      A otite externa difusa aguda é uma afecção extremamente comum nessa época do ano, respondendo por um grande número de atendimentos nas emergências de Otorrinolaringologia. Consiste na inflamação aguda e difusa da pele que reveste o canal auditivo externo, causada predominantemente por bactérias. O paciente chega ao consultório queixando -se de forte dor de ouvido (otalgia) após nadar em piscinas, mar ou rios. Por isso, também é conhecida como “otite do nadador”. A presença da água acaba alterando as propriedades de defesa do canal auditivo externo, tornando-o mais suscetível a infecções. A dor pode ser intensa, acentuada pelo toque no pavilhão auricular e em regiões próximas ao pavilhão. Pode inclusive ocorrer durante a mastigação.
Ao exame físico, podemos encontrar edema e hiperemia do conduto auditivo externo, com secreção mucopurulenta em pequena quantidade. Em certos casos, a membrana timpânica pode não ser visível, devido ao edema intenso do conduto.
O tratamento da otite externa difusa aguda geralmente é feito com antibióticos tópicos, sob a forma de gotas otológicas, associados a analgésicos e antiinflamatórios.  Em alguns casos, aspiração auricular e curativos otológicos são necessários no ato da consulta, principalmente nos casos onde existe um importante edema/inchaço do conduto auditivo externo. Nos casos graves, antibióticos orais e sistêmicos podem ser associados ao tratamento.
Todas as informações fornecidas neste website têm caráter meramente informativo, com o objetivo de complementar, e não substituir, as orientações do seu (sua) médico (a).

Dr. Rodrigo Pozzi Beilke
Otorrinolaringologista – CREMERS 31.455