Perguntas ao Otorrino

Por que meu filho dorme com a boca aberta?
A respiração normal se dá com a passagem de ar pelo nariz, onde o ar é preparado para chegar aquecido, umidificado e filtrado aos nossos pulmões. Quando há uma obstrução da “via normal”, o organismo passa a usar outra via: a boca – que passamos a chamar de respiração bucal ou oral. As crianças, proporcionalmente, têm fossas nasais mais estreitas que os adultos, mas isoladamente isto não levaria a respiração bucal. O que ocorre na maioria das vezes é um somatório desse estreitamento com o aumento (hipertrofia) da adenóide (popularmente conhecida como carne-esponjosa) e das amígdalas. A hipertrofia de adenóide, com ou sem a das amígdalas, pode causar uma obstrução tamanha que a criança necessita “abrir a boca” para respirar. Muito comumente, associado a estes quadros de obstrução referidos acima, coexiste a rinite alérgica, que é uma inflamação da mucosa nasal (revestimento interno do nariz), que “incha” e assim prejudica ainda mais a passagem do ar. Nestes casos é fundamental a realização de um exame otorrinolaringológico para diagnosticar os problemas. Com o tratamento correto – medicamentoso e/ou cirúrgico –  na maioria das vezes é possível melhorar, e muito, a respiração da criança.

Dizem que rinite alérgica não tem cura. Isso é verdade? O que fazer, então?
De fato, até hoje não se descobriu uma cura definitiva para a rinite alérgica. Contudo, as medicações disponíveis no mercado e os procedimentos cirúrgicos podem ajudar, e muito, os pacientes que sofrem com os sintomas da rinite alérgica. Os pacientes com sintomas importantes – secreção, obstrução e coceira no nariz – o uso de antialérgicos orais (principalmente nas crises), associado ao uso dos sprays nasais, costumam melhorar significativamente. A higiene do nariz e evitando contatos com fatores que desencadeiam as crises de alergia contribuem para um melhor resultado.
Caso a queixa do paciente seja obstrução nasal crônica significativo aumento dos cornetos nasais, outras abordagens terapêuticas deverão ser adotadas.

Não fique doente!
Muitas doenças causadas pela estação podem ser evitadas.

Veja as dicas:
– Mantenha seu ambiente diário ventilado. Nessa época, há um grande aumento de bactérias no ar e, por isso, ambientes fechados como ônibus e escritórios devem estar arejados;
– Evite lugares com muita poeira, mofo, umidade;
– Em dias ensolarados, retire as roupas do guarda-roupa e as estenda ao sol, juntamente com os lençóis e edredons que também devem ser expostos e lavados no mínimo uma vez ao mês;
– As pessoas que já possuem problemas respiratórios como bronquite, asma e rinite devem evitar o contato com fatores irritantes;
– Evite o contato com pessoas gripadas, pois essas doenças são adquiridas pelo ar e objetos contaminados;
– Mantenha a respiração preferencial pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar e aquecer o ar. Caso contrário, o ar resseca a mucosa bucal proporcionando irritação local e aspiração de ar frio com mais partículas;
– Mantenha uma alimentação correta, com abundância de verduras, legumes e frutas que contenham vitamina C, pois elas ajudam a manter a imunidade que combate gripes e resfriados;
– Beba muita água;
– Não deixe de praticar esportes, eles são muito importantes para a sua saúde;
– Não se exponha a trocas bruscas de temperatura, mantenha o corpo seco e bem agasalhado.

Dr. Rodrigo Pozzi Beilke
Otorrinolaringologista
Adultos e Crianças
CREMERS-31.455