Tag Archives: memória

Existe tratamento para a memória?

Existe tratamento para a memória?

Na medida que vivemos mais , da mesma forma que a habilidade e força fisica diminuem , a memória também sofre a ação do tempo. “NÃO PERDEMOS A MEMÓRIA, APENAS FICAMOS MAIS LENTOS”. Até o inicio do sec. XXI(ano 2000) , a preocupação era chegar na velhice e poder romper a barreira dos 70 anos , hoje é chegar aos 80 anos , não demenciado. A memória é afetada e ocorrem perdas reversíveis ou não por doenças. Antes as doenças cardíacas , câncer , diabetes e outras matavam , hoje com os progressos da medicina, vivemos mais e somos mais sucetíveis as demências. Estas dividem-se em 2 tipos resumidamente : […]

Quando a memória falha

Quando a memória falha

Uma das queixas mais freqüentes nos consultórios, nos dias atuais: “Dr. minha memória esta ruim”. O que isso significa, é um sintoma de doença ou é normal? Quais os fatores que afetam e como lidar com isto. Podemos dividir esquematicamente a vida, em 3 etapas, conforme a faixa etária. Crianças e adolescentes, adultos e após os 50 anos. Em cada faixa etária, o esquecimento tem significados diferentes, mudando a preocupação e o entendimento. Em crianças e adolescentes suspeita-se de distúrbios como TDAH(defict de atenção), Transtornos de Ansiedade, Depressão e outros distúrbios. Também maus hábitos como dormir pouco, excesso de estimulos, stress familiar, dificuldades de adaptação. Importante salientar,  que  as crianças […]

Para memória não falhar!!!

Para memória não falhar!!!

Estamos vivendo mais, o grande desafio é dar qualidade de vida, a estes anos que ganhamos, envelhecendo melhor. Essa mudança terá reflexo nas três gerações: passaremos mais tempo com nossos filhos e também com nossos pais. Quando falamos em envelhecer com qualidade de vida, devemos pensar no aspecto físico (força física: para caminhar, levantar, tomar banho, etc. – estes aspectos vamos abordar em outro texto), e mental, pensando em preservar a memória. Já aprendemos a prevenir doenças cardiovasculares (infartos e derrames), mas devemos nos preocupar com o cérebro, pois as enfermidades que o acometem, geralmente iniciam após os 60 anos. Com o envelhecimento, há diminuição de neurotransmissores (substâncias que fazem […]